Kyon-kun

Minha foto
Nome:
Local: Rio de janeiro, RJ, Brazil

Sou o mentor espiritual da Anelise, a dona do Garota Zodíaco. Eu não sou muito de expressar a minha opinião diretamente pra ela, mas mando em formas de pensamentos indiretos.Já ajudei ela em um bando de provas só com isso, se bem que de vez em quando ela me pergunta se está certo. Ando flutuando por aí acompanhando essa louca, e aturo demais ela no meu "ouvido"(Lê-se:Eu sou um espirito e não tenho um ouvido realmente). Pois bem, apesar de ficar ouvindo as reclamações dela, eu amo ela demais e não vou deixa ama-la. E quem não gosta dela, que se ferre, eu não ligo mesmo. Enquanto ela está com os amigos e namorado, ela se esquece um pouco de mim, mas eu nem ligo também, ela deve se integrar com os outros, alias...me divirto ao ouvir essas conversas. =) Enfim, quando ela fica "sozinha" é que conversa comigo.Resumindo, sou uma "pessoa" muito paciente e compreensiva.

*Kyon é só um personagem.

Minha protegida


Nome: Anelise
Nascida em: 30/11/1992
Signo: Sagitário
Caracteristicas físicas: Cabelos e olhos castanhos, pele morena-clara(assim digamos), usa óculos.
Outras Caracteríticas: Inteligente(porém não é lá muito de estudar),irritada/nervosinha, sincera (até demais), simpática, alegre, outras coisas.
O que faz: Faculdade de Jornalismo. (Já completou a de letras.) E escreve muito também!
Dona do blog: Garota Zodíaco

Saibam mais sobre ela lá!

Sobre o blog


O blog mostra o ponto de vista de uma "pessoa" que passa os seus dias fluando ao lado da protegida e observa sua vida.
E conta o que se passa inclusive com os pensamentos dela. Sem é claro, de deixar a sua opinião transparecer e também tenta ajudá-la a fazer a coisa certa, sem interfir diretamente!
Ou seja, Kyon contando a vida de Anelise. (FOFOQUEIRO)
Podemos dizer que acontece uma "digitagrafia"(por digitação) pra fazer as postagens. (Brincadeira)

Mensagem de Kyon: Anelise que fez esse blog pra mim, como eu amo ela! Também pudera né? Aturo ela sempre reclamando na minha cabeça, tinha que realizar um favor desse mesmo.

Anelise e eu visitamos


Chihara Minori Oficial•
Nyah Fanfiction•
Site•
Site•
Site•
Site•
Site•


Linka o Kyon?








Versões Anteriores




O passado....


Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Janeiro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Julho 2012
Agosto 2012
Setembro 2012
Outubro 2012
Novembro 2012
Dezembro 2012
Janeiro 2013
Fevereiro 2013
Março 2013
Abril 2013
Maio 2013
Junho 2013
Julho 2013
Agosto 2013
Setembro 2013
Outubro 2013
Novembro 2013
Dezembro 2013
Janeiro 2014
Fevereiro 2014
Março 2014
Abril 2014
Maio 2014
Junho 2014
Julho 2014
Agosto 2014
Setembro 2014
Outubro 2014
Novembro 2014
Dezembro 2014
Janeiro 2015
Fevereiro 2015
Março 2015
Abril 2015
Maio 2015
Junho 2015
Julho 2015
Agosto 2015
Setembro 2015
Outubro 2015
Novembro 2015
Dezembro 2015

Agradecimentos espirituais


Lay/HTML: Anelise
Autoria do blog: Anelise/Kyon Mensagens por: "digitagrafia" Visitantes: Vocês(Valeu!)




quarta-feira, 12 de setembro de 2012



Entrevista com Anelise - Sobre A Filha do Conselho

Olá!
Como vão?
Perdoem-me ter feito apenas um post mês passado.
O último período da Anelise já está atolando e tenho que ajudá-la, aí já viu.
Mas, o mesmo tempo em que sumi, eu tive uma ideia bem legal e conveniente para o nosso post de hoje.
Em breve, A filha do Conselho completará mais um ano de existência. E este será o nosso tema de hoje. Uma entrevista com Anelise sobre A Filha do Conselho.
Vocês já sabem como é o esquema! Então.... Ikuze!

Entrevista com Anelise - Sobre A Filha do Conselho

1- O que te inspirou a criar "A filha do conselho"?
Eu sei que muito cômico, mas foi apenas uma expressão: Madevile, o reino medieval. Quem não se lembra da primeira edição da Turma da Mônica Jovem? Foi por causa daquele próximo capítulo.
Mas nem venham que é imitação ou plágio, a partir disso que eu criei o resto. Como sempre!

2- Por que esse é o Título?
O título já resume como a personagem principal é conhecida, como A filha do Conselho. No prólogo do livro, eu explico toda a situação política do lugar. Era um reino normal, com a família real e a corte, mas alguns fizeram uma revolução e tomaram o poder, formando um conselho. As famílias da corte não deixaram de lutar, mas a família de Caterine foi totalmente dizimada, só sobrou ela que era um bebê. E ela foi adotada e criada pelo conselho.

3- Pode nos explicar melhor a história?
O início já contei. (risos) Passam-se alguns anos e Caterine se torna uma guerreira-viajante, uma pessoa que sai em busca de tesouros, basicamente.
Um dia ela parte em mais de uma das missões, mas com seu primeiro companheiro de viagem: Will.
E assim como o conselho fez, existem aqueles que querem o antigo poder de voltar, Will faz parte deles.
Will e Caterine partem em busca da Espada do Poder Eterno, quem tiver essa espada pode mudar a situação.

4- Verdade que a história é escrita toda em folha solta?
Verdade! Como não tinha um caderno a mão no dia, ficou em folha solta até o final e está assim. Porém, muito bem guardado. E nem sei como não baguncei aqui. Acho que já era tão bagunça e em bagunça consigo me organizar melhor.
Me lembro de quando escrevia e pegava os pedacinhos de folha que ficavam presas na espiral do caderno e acabavam sobrando quando arrancava. Eu pegava elas e colocava na boca, depois cuspia na parede. (risos) Eu sou doente!

5- O final: Você já o imaginava assim ou mudou alguma coisa?
Eu geralmente tenho os finais bem definidos. O final muito difícil de trocar. Eu ia pôr uma situação diferente no meio do livro: Will iria sumir por um ano, sem dar notícia. Mas ele acabou voltando, ficou um tempo e depois sumiu. Sinceramente, acho que foi bom. Deu mais drama ao depois da Caterine e mais emoção no reencontro dos dois.

6- E o lugar onde se passa? É algum lugar real?
Em algum lugar da Europa provavelmente, Ingleterra ou França, não é um lugar definido. Quem sabe não é em Madevile? (risos)

7- E por que a ordem dos desafios para chegar a caverna são o pântano, as areias movediças e a floresta dos sonhos?
Porque eu quis assim. Eu inventei assim e ficou assim. Não tem uma explicação lógica, é coisa de escritor. Ás vezes nem nós sabemos o porquê de algumas coisas nas histórias. Esse caso dos desafios é uma delas.

8- E os nomes? Por que são esses nomes?
Os nomes em A filha do Conselho são meio aleatórios, pelo menos alguns. Aqueles nomes como eu falo: Me vem um nome na cabeça. O primeiro que vem eu coloco.
Até expliquei isso em um vídeo dos Contos Anê.
Will, eu só escolhi no nome dele na metade do livro e pouco depois que ele diz seu nome. Tente imaginar o Will falando "Eu sou nome"? Seria engraçado!
Julie é mais ou menos aleatório. Será o nome da minha futura filha. E ela também uma personagem que surgiu de repente no livro, foi ela quem correspondeu o casal em uma parte do livro.
Outro que tem um bom motivo, se que isso pode ser considerado um BOM MOTIVO. Me refiro ao Eric, escolhi pelo personagem ter olhos marcantes e a pessoa que conheci que tinha essa nome também tinha essa característica.
O resto foi bem no aleatório mesmo. Por alguma sugestão ou por conta de algo que li. Como sabem, sou ótima com escolha de nomes.

9- Haverá alguma continuação? Pelo que sei, o livro acabou bem acabado.
Pois é! O livro terminou com um final definitivo. Não poderia haver uma continuação propriamente dita.
Seria equivalente a um OVA, como eu costumo dizer. Pode ser a história da próxima geração, que seria mais ou menos uma continuação, acho que chamaria de O neto do conselho. (risos)
E o outro de uma guerra que só é citada no final do livro. Isto seria um OVA.

10- Alguém se meteu nessa história?
Não. Ninguém me influenciou e nem na história. Só me sugeriram nomes quando eu pedi. E eu costumo fazer isso bastante.
Sem contar também que eu peço bastante a opinião dos outros. Eu sou muito ligada com esse tipo de coisa.

11- Acha que A filha do Conselho vai ser bem recebido?
Claro que sim! É uma história medieval que tem lutas, perigos e castelos.
Eu acredito na Espada do Poder Eterno e sei que decidirei o destino do reino com puro coração e sabedoria.
E se mesma não acreditar nisso, quem mais vai acreditar?

Anelise, muito obrigado!
Para quem não sabe o aniversário de A filha do Conselho é no dia 18 de Setembro. Como o ano de início foi 2008. Façam as contas!
Quatro anos de Filha do Conselho!
E quem quiser saber mais sobre as histórias da minha protegida, só visitar aqui e aqui.
Bem pessoal, é isso por hoje!
Até a próxima!
Beijos do Kyon!

Posted by Kyon-Kun @ 14:55
0 Comments